adplus-dvertising

Como a Teoria da Aprendizagem Social entende o comportamento delituoso?

Como a Teoria da Aprendizagem Social entende o comportamento delituoso?

O autor defende que as práticas delituosas derivam de uma aprendizagem, ou seja, os atos delituosos são aprendidos por um meio de interação com as pessoas. O meio em que o sujeito vive pode incentivar as práticas lícitas e as ilícitas, tornando-o favorável ou desfavorável ao crime.

Quais as principais correntes teóricas da psicologia?

É neste cenário investigativo que surgem três correntes teóricas: o Funcionalismo, o Estruturalismo e o Associacionismo...

Como é a terapia cognitiva comportamental?

A Terapia Cognitivo Comportamental ou TCC é uma abordagem da psicoterapia baseada na combinação de conceitos do Behaviorismo radical com teorias cognitivas. A TCC entende a forma como o ser humano interpreta os acontecimentos como aquilo que nos afeta, e não os acontecimentos em si.

Porquê escolher a terapia cognitiva comportamental?

Além da Depressão, a TCC tem se mostrado muito eficaz no tratamento de outros transtornos mentais como Ansiedade, TOC, Fobias Específicas, Transtorno do Pânico e Estresse Pós-Traumático. Justamente com o tratamento farmacológico, a TCC vem sendo cada vez mais usada para a redução de sintomas e remissão de crises.

O que é ansiedade para TCC?

A pesquisa e a prática clínica mostram que a TCC é efetiva na redução de sintomas e taxas de recorrência, com ou sem medicação, em uma ampla variedade de transtornos psiquiátricos. O Transtorno de Ansiedade Generalizada (TAG) é um transtorno psiquiátrico que se caracteriza pela preocupação excessiva.

O que é questionamento socrático na TCC?

A técnica do questionamento socrático é estruturada por uma série de questões intencionalmente elaboradas, a partir das definições de objetivos no decorrer da terapia. Consiste em fazer perguntas ao paciente destinadas a facilitar seu pensamento independente e sua auto-exploração.

O que é ansiedade artigo científico?

Ansiedade é um sentimento vago e desagradável de medo, apreensão, caracterizado por tensão ou desconforto derivado de antecipação de perigo, de algo desconhecido ou estranho.

Como diagnosticar e tratar transtornos de ansiedade?

O diagnóstico da ansiedade é realizado pela análise clínica com um médico psiquiatra, o qual verificará os sintomas apresentados pelo paciente. O tratamento consiste, principalmente, em psicoterapia, sendo que, em alguns casos, a administração de medicamentos pode ser recomendada.

O que fazer para lidar com a ansiedade?

O que fazer no momento da crise de ansiedade?

  1. Focar na respiração. Passar por uma crise é uma experiência assustadora. ...
  2. Combater os pensamentos. O pensamento acelerado é comum em ataques de ansiedade. ...
  3. Fazer exercícios de visualização. ...
  4. Procurar distrações. ...
  5. Estar ciente do pânico.

O que é ansiedade DSM V?

No DSM-5, o diagnóstico de Transtorno de Ansiedade de Doença representa os indivíduos que experimentam um alto nível de ansiedade, mas o temor de estar doente não é acompanhado por sintomas somáticos.

Como fazer referência ao DSM V?

Manual diagnóstico e estatístico de transtornos mentais: DSM-5. 5. ed. Porto Alegre: Artmed, 2014.

O que é tag em psicologia?

Ansiedade Generalizada: tudo que você precisa saber sobre esse distúrbio. O transtorno de ansiedade generalizada (TAG) é caracterizado pela ansiedade excessiva e preocupação exagerada com os eventos da vida cotidiana sem motivos óbvios.

O que o transtorno de ansiedade generalizada pode causar?

No geral, portanto, a preocupação e ansiedade excessivas devem estar presentes por mais de seis meses e impactarem diversas esferas da vida da pessoa. Além disso, o indivíduo deve apresentar três ou mais sintomas como cansaço, alterações de sono, tensões musculares, inquietação e dificuldade para se concentrar.

O que é tag em psiquiatria?

O transtorno de ansiedade generalizado (TAG) caracteriza-se por ansiedade e preocupação excessivas que estão presentes por não mais que ≥ 6 meses sobre várias atividades ou eventos. A causa é desconhecida, embora comumente coexista em pessoas que têm abuso de álcool, depressão maior ou transtorno de pânico.