adplus-dvertising

O que é RDC 306 Anvisa?

O que é RDC 306 Anvisa?

Segundo a ANVISA RDC306:2004, o gerenciamento dos resíduos de serviços de saúde (RSS) consiste em um conjunto de procedimentos que devem ser planejados e implementados a partir de bases científicas e técnicas, normativas e legais.

Quais órgãos fiscalizam a correta gestão de resíduos de serviços da saúde?

Os sistemas para tratamento de resíduos de serviços de saúde devem ser objeto de licenciamento ambiental, de acordo com a Resolução CONAMA nº. 237/1997 e são passíveis de fiscalização e de controle pelos órgãos de vigilância sanitária e de meio ambiente.

Quais as formas de disposição final dos resíduos dos serviços de saúde e como é seu ordenamento?

Segregação: é feita através da separação dos resíduos no instante e local de sua geração. Acondicionamento: embalar em sacos impermeáveis e resistentes, de maneira adequada, todos os resíduos que foram segregados, segundo suas características físicas, químicas e biológicas.

Quais são os riscos de descarte irregular de produtos e substâncias tóxicas não biodegradáveis?

Resposta: Os potencias riscos pela destinação irregular de resíduos na maioria dos casos são agressões ambientais ou uma questão sanitária que coloca em risco à saúde pública. A destinação irregular pode comprometer a qualidade do solo, água e ar, expor a população a substâncias tóxicas e patogênicas.

Quais os riscos do descarte irregular?

O grande problema do descarte irregular são as substâncias químicas que são liberadas no meio ambiente, alguns deles são, chumbo, cádmio, mercúrio, berílio, dentre outros). Ao serem dispensados irregularmente podem provocar a contaminação do solo e da água. Em contato com o ser humano, pode provocar doenças graves.

Como deve ser feito o descarte de materiais perfurocortantes?

Os materiais perfurocortantes devem ser descartados separadamente, no local de sua geração, imediatamente após o uso ou necessidade de descarte, em recipientes de paredes rígidas, resistentes à punctura, ruptura e vazamento, resistentes ao processo de esterilização, com tampa, devidamente identificados com o símbolo ...

Como deve ser feito o descarte de agulhas e seringas?

O material deve ser descartado em coletor adequado, no local em que é gerado, logo após o uso. Nunca descartar objetos perfurocortantes no lixo comum ou no lixo reciclável. Nunca jogar o material no vaso sanitário. Agulhas e seringas não devem ser reencapadas ou desacopladas da seringa para descarte.

Como é feito o descarte do Descarpack?

O descarte comumente é efetuado em postos de saúde, mas pode ser realizado em outros locais, algumas instituições realizam a coleta, como Hospitais e Centros de Ensino. Há também, algumas empresas que realizam esse tipo de coleta. O importante é lembrar que o resíduo deve estar conforme com a caixa coletora.

Como descartar agulhas no Descarpack?

As agulhas e seringas usadas deverão ser acondicionadas em embalagem chamada descarpack ou em garrafa pet, ambos preenchidos com apenas 2/3 do seu volume e entregue nos postos de saúde. Pilhas, remédios (vencidos ou sobras) podem ser deixados na Drogaria São Paulo.

Onde deve ficar à caixa de Perfuro-cortantes?

Resíduos de Serviços de Saúde - Altura / Coletor (1) O Perfuro-Cortante deve ficar na altura aonde os olhos dos funcionarios vejam.

Como usar o Descarpack?

Pare, pense e pratique a segurança no trabalho! Reencapar as agulhas ou soltá- las das seringas no momento do descarte nas caixas coletoras. Utilizar a caixa coletora para descarte de resíduos não perfurocortantes como luvas, papéis, gazes, algodão, etc.