adplus-dvertising

Que exame é esse histeroscopia?

Que exame é esse histeroscopia?

O exame de Histeroscopia permite a visualização interna do útero através de um instrumento chamado histeroscópio, que é introduzido pela vagina e colo do útero. O aparelho possui uma câmera acoplada que filma e transmite as imagens em tempo real para um monitor de TV.

Pode estar menstruada para fazer histeroscopia?

A mulher não deve estar menstruada ou ter perdas hemáticas (de sangue) muito abundantes, de forma a ser possível a visualização da cavidade uterina. Na mulher em idade fértil, o exame deve ser feito imediatamente após o fim do período menstrual (fase proliferativa).

Como é feito o exame de Histeroscopia Diagnóstica?

A histeroscopia (ou videohisteroscopia) é um exame onde é introduzido através do colo uterino um instrumento fino de aproximadamente 5 mm (histeroscópio) tem como objetivo a avaliação da cavidade uterina trazendo o diagnóstico de patologias uterinas como miomas, pólipos, endometrite, câncer, entre outras.

Como é feito o exame de Vídeo-histeroscopia com biópsia?

Neste exame um tubo chamado histeroscópio com aproximadamente 10 milímetros de diâmetro é inserido através da vagina no colo do útero, como mostra a imagem. Este tubo contém uma fibra óptica que transmite luz, permitindo a visualização da cavidade do útero.

Para que serve a Vídeo-histeroscopia com biópsia?

Para que serve a histeroscopia, com ou sem biópsia? Com a Histeroscopia com ou sem Biópsia é possível investigar a causa de sangramentos excessivos fora do período menstrual. Também é um dos exames indicados na investigação de infertilidade, para avaliar malformações uterinas, obstrução de trompas (tubas uterinas).

Qual a diferença entre histeroscopia e videohisteroscopia?

Histeroscopia é uma importante ferramenta na Ginecologia para diagnósticos e cirurgias intrauterinas não-invasivas. A VIDEOHISTEROSCOPIA DIAGNÓSTICA permite a avaliação das patologias em casos de Histeroscopia é uma importante ferramenta na Ginecologia para diagnósticos e cirurgias intrauterinas não-invasivas.