Quais são as fases do processo de conhecimento?

Quais são as fases do processo de conhecimento?

Resumo: O procedimento comum, no atualíssimo processo civil brasileiro, pode ser dividido em cinco fases: postulatória, ordinatória, instrutória, decisória e liquidatária.

Quais são as etapas de um processo civil?

Procedimento Comum no Processo Civil

  • Propositura da demanda. O processo civil tem início com a propositura da ação. ...
  • Vícios na petição inicial. ...
  • Marcação de audiência de conciliação. ...
  • Oferecimento da contestação e contagem de prazo. ...
  • Réplica. ...
  • Saneamento e Instrução. ...
  • Sentença.

O que é e qual a finalidade do processo de conhecimento cível?

O processo de conhecimento é o meio utilizado par reconhecer um direito, através da atividade jurisdicional. Com base no art. 318 do código processual civil, aplica-se a todas as causas o procedimento comum, salvo disposição em contrário deste Código ou de lei.

O que é e qual a finalidade do procedimento comum?

É o rito que se aplica a todas as causas para as quais a lei processual não haja instituído um rito próprio ou específico. No CPC/1973, o procedimento comum se subdividia em dois ritos diferentes: o ordinário e o sumário. Nota-se que a lei atual não regulou o procedimento sumário.

Quais as diferenças entre o processo de conhecimento e o processo de execução?

A formação do processo de conhecimento ocorre pela propositura da demanda em juízo e vai até a sentença. ... O Processo de execução se dá quando já se possui um título executivo judicial (Artigo 475, n, CPC) – que já tenha transitado em julgado – ou extrajudicial (Artigo 585, CPC).

O que é um processo em fase de execução?

O processo executivo, que é o objeto específico deste trabalho, restringe-se a atos necessários à satisfação do direito do credor e, consequentemente, a compelir o devedor a adimplir a obrigação, seja de pagar quantia, entregar coisa, fazer ou não fazer.

O que é uma tutela jurisdicional?

A tutela jurisdicional, numa definição sintética, é a função do Estado de dirimir, pacificar e, por conseguinte, resolver conflitos que surgem no seu âmbito de atuação político-jurídico seguindo um procedimento de aplicação de leis aos casos concretos de modo a aproximar-se o máximo possível de um decisum justo.

Quais os tipos de tutela são contemplados no nosso ordenamento?

provisória” é gênero do qual serão espécies: (1) a tutela de urgência e (2) a tutela de evidência. A tutela de urgência pode ter: (I) cautelar (não satisfativa) ou (II) antecipada (satisfativa). ... A tutela provisória de urgência, cautelar ou antecipada, pode ser concedida em caráter antecedente ou incidental.

Quando usar a tutela antecipada?

A antecipação da tutela, consiste na antecipação dos efeitos da sentença condenatória. É usada quando há algum requerimento da parte que não pode esperar a execução de sentença, devendo a justiça proporcionar ao titular do direito lesado a possibilidade de cumprimento com urgência de determinada decisão judicial.