adplus-dvertising

O que são células escamosas profundas?

O que são células escamosas profundas?

Geralmente são achados benignos que podem ocorrer por alteração hormonal, infecção ou inflamação, mas que não se pode descartar a presença de malignidade. Estudos recentes mostram que 10% das mulheres que possuem ASCUS e HPV podem desenvolver câncer de colo uterino em até cinco anos. ASC-H: células escamosas atípicas.

O que quer dizer escamoso no papanicolau?

Epitélio escamoso ou epitélio pavimentoso é um epitélio caracterizado por sua camada de células mais superficiais e ser constituída por células planas parecidas com escamas.

O que é uma metaplasia escamosa?

Usa-se o termo epitélio escamoso metaplásico imaturo quando há pouca ou nenhuma estratificação neste epitélio metaplásico fino recém-formado. As células do epitélio escamoso metaplásico imaturo não produzem glicogênio e, portanto, não adquirem coloração castanho-clara ou preta com a solução de Lugol.

O que é lesão intraepitelial escamosa?

O que e lesão intraepitelial escamosa de baixo grau? Olá. Essa lesão de baixo grau ou neoplasia intraepitelial cervical grau 1 ou simplesmente NIC 1 é uma lesão provocada pelo HPV, um vírus sexualmente transmissível. Essa lesão geralmente é provocada pelo HPV de alto risco.

O que é Endocervicite crônica com metaplasia escamosa?

A cervicite crônica é uma irritação constante do colo do útero, que afeta principalmente as mulheres em idade fértil. Essa doença provoca dor no útero, inchaço e vermelhidão na vagina, podendo haver também corrimento amarelado ou esverdeado, quando está sendo causada por alguma DST.

Quais são os sintomas de inflamação no esôfago?

​​De forma geral, podemos definir a esofagite ou esofagite erosiva como uma inflamação do esôfago, tubo que liga a boca ao estômago. Os sintomas mais comuns dessa doença são dificuldade para engolir, dor no peito, náuseas, vômito, dor abdominal, tosse e perda de apetite.

O que é bom para esofagite?

Recomendações

  1. Não se deite logo após as refeições;
  2. Distribua os alimentos em refeições menores, porém diminua o intervalo entre elas;
  3. Evite o consumo de bebidas alcoólicas e gasosas (o gás promove o aumento da pressão intragástrica), café, chá-preto, chá-mate;