adplus-dvertising

O que é analogia in malam partem?

O que é analogia in malam partem?

Em caso de omissão do legislador quanto à determinada conduta, aplica-se a analogia, sendo que a analogia in malam partem é aquela onde adota-se lei prejudicial ao réu, reguladora de caso semelhante. ...

O que é interpretação por analogia?

Interpretação analógica Ou intra legem. É a interpretação necessária a extrair o sentido da norma mediante os próprios elementos fornecidos por ela. Masson (2013, p. 111) explica que ela é necessária quando a norma contém “uma fórmula casuística seguida de uma fórmula genérica”.

Qual é a diferença entre analogia e interpretação analógica?

Diferentemente da analogia, na interpretação analógica há uma lei a ser aplicada e interpretada e, então, não há lacuna ou omissão legislativa ou normativa. ... Nesse caso, não se utilizam outras leis para tal interpretação, extraindo-se conceitos análogos do próprio texto o qual se procura interpretar.

O que é a analogia no direito penal?

Muito bem, analogia significa aplicar a uma hipótese não regulada por lei, a legislação de um caso semelhante. ... Deve-se observar que não existe analogia de norma penal incriminadora – in malam partem. Utiliza-se analogia apenas para beneficiar o acusado – in bonam partem.

O que é o princípio do in dubio pro reo?

O princípio do in dubio pro reo é um princípio fundamental em direito penal que prevê o benefício da dúvida em favor do réu, isto é, em caso de dúvida razoável quanto à culpabilidade do acusado, nasce em favor deste, a presunção de inocência, uma vez que a culpa penal deve restar plenamente comprovada.

O que significa decidir por equidade?

Equidade consiste na adaptação da regra existente à situação concreta, observando-se os critérios de justiça. Pode-se dizer, então, que a equidade adapta a regra a um caso específico, a fim de deixá-la mais justa. Ela é uma forma de se aplicar o Direito, mas sendo o mais próximo possível do justo para as duas partes.

Qual é o princípio da equidade?

Equidade na justiça quer dizer igualdade, ou seja imparcialidade na tomadas de decisões por parte da justiça. Seria a boa fé da justiça, direitos iguais e decisões iguais e claro a partir das leis e a constituição vigente...

Em que consiste a equidade no direito processual civil quando é permitido ao juiz decidir por equidade?

É o respeito pelo direito de cada pessoa, adequando a norma ao caso concreto, pelo que se considera justo. É a apreciação e julgamento justo em virtude do senso de justiça imparcial, visando a igualdade no julgamento.

O que significa quando a lei for omissa?

Lacunas da lei. ... Portanto a lacuna se caracteriza quando a lei é omissa ou falha em relação a determinado caso. ... A lei é omissa quando não trata de um determinado assunto, ou seja, ela não prevê uma determinada circuntância. Art 1º CP "Não há crime sem lei anterior que o defina.

Pode o juiz deixar de sentenciar ou despachar?

O juiz não se exime de sentenciar ou despachar alegando lacuna ou obscuridade da lei. No julgamento da lide caber-lhe-á aplicar as normas legais; não as havendo, recorrerá à analogia, aos costumes e aos princípios gerais de direito”[17].

É possível admitir o descumprimento de uma lei sob a alegação de seu desconhecimento mesmo após a sua publicação e vigência?

16. De acordo com a Lei de Introdução às Normas do Direito Brasileiro, a) em regra, a lei começa a vigorar em todo o país na data de sua publicação. b) admite-se o descumprimento da lei em caso de desconhecimento acerca de seu conteúdo. c) quando a lei for omissa, o juiz decidirá o caso com base no direito estrangeiro.

É possível uma lei que foi revogada e perdeu a sua vigência voltar a ganhar vigência se sim em quais situações?

Conforme a Lei de Introdução às Normas do Direito Brasileiro, como regra, a lei revogada se restaura quando a lei revogadora perde sua vigência, instituto conhecido como repristinação. Comentários: Em regra, SÓ OCORRE A REPRISTINAÇÃO EXPRESSA, ou seja, só ocorre a repristinação quando estiver expressa na lei.

É possível que lei de vigência permanente deixe de ser aplicada em razão do desuso situação em que o ordenamento jurídico pátrio admite aplicação dos costumes de forma contrária àquela prevista na lei revogada pelo desuso?

É possível que lei de vigência permanente deixe de ser aplicada em razão do desuso, situação em que o ordenamento jurídico pátrio admite aplicação dos costumes de forma contrária àquela prevista na lei revogada pelo desuso. RESOLUÇÃO: O ordenamento jurídico brasileiro não admite o costume contralegem.

Porque não se pode alegar desconhecimento da lei?

Sobre esse princípio é destacar que no Brasil, ninguém pode, com relação à lei, alegar desconhecimento. De acordo com o art. 3º, da Introdução ao Código Civil: “Ninguém se escusa de cumprir a Lei alegando que não há conhece”.

O que é desconhecimento?

Ausência de conhecimento; ignorância. Que não demonstra reconhecimento; ausência de gratidão; ingratidão. Etimologia (origem da palavra desconhecimento). Desconhecer + mento.